Alunos de Engenharia de Santos desenvolvem maneira de evitar deslizamentos nas estradas. - Blog Srº Engenheiro

Alunos de Engenharia de Santos desenvolvem maneira de evitar deslizamentos nas estradas.

Em janeito de 2016 houve um deslizamento de terra na Rodovia Padre Manoel da Nobrega (SP055) entre as cidades de Pedro de Toledo e Miracatu, litoral sul de SP, devido as chuvas de verão. Isso fez com que a turma do 5° ano de engenharia civil da ESAMC Santos buscassem um método de resolver o problema.
Após um ano de intensos estudos, notaram que a melhor solução nao envolve nenhuma tecnologia de alto custo, pelo contrário, está em abundância na natureza, "o capim vetiver". Essa gramínea tem origem na Índia e e cultivada há mais de 3 mil anos para a extração de óleos aromáticos, repelentes e perfumes. No litoral de São Paulo essa vegetação e típica da mata atlântica.
Um dos estudantes que desenvolveram o trabalho, Patrick Neri, disse: "As raízes crescem principalmente na vertical e funciona como um grampo natural, aumentando a resistencia da vegetacao às chuvas e ventos. O nível de seguranca do capim e muito confiável e atende à norma de seguranca NBR 11682 que estabelece o fator de seguranca mínimo de 1,50. Com a aplicação dessa vegetação o fator chega a 3,70, mais do que o dobro exigido." Isso porque a vegetação pode chegar a seis metro de profundidade.
Uma outra questao a se levar em conta e o custo beneficio. Nos métodos convencionais (solo grampeado, muro de flexão, cortina atirantada entre outros) em que o principal elemento e o concreto, o custo varia entre R$ 400,00 e R$ 500,00 por metro quadrado, enquanto o modelo com a aplicação do vetiver juntamente com o processo de relutamento (tornar a geometria do terreno equilibrada), o sistema de drenagem da chuva e o plantio da vegetação, o preço circula por volta dos R$ 110,00 por metro quadrado.
Foi estudado 1500 m² de rodovias, se fosse utilizado os métodos convencionais, o valor seria de R$ 750 mil, já aplicando a inovação, o valor não passaria dos R$ 160 mil.
Para saber se esse tipo de vegetação poderia ser aplicada na região, os estudantes fizeram análises baseadas em cálculos, além de utilizarem software específico para fazer uma modelação da situação atual dos níveis de precipitações registradas na região de Pedro de Toledo.

Fonte:https://esamc.br/noticia/alunos-de-engenharia-civil-de-santos-encontram-maneira-de-evitar-deslizamentos-nas-estradas/9134

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.