Conselhos de Engenharia e de Arquitetura apresentam projeto para impedir suicídios na Ponte Newton Navarro - Blog Srº Engenheiro

Conselhos de Engenharia e de Arquitetura apresentam projeto para impedir suicídios na Ponte Newton Navarro



O número alarmante de tentativa de suicídios na Ponte Newton Navarro motivou o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RN) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-RN) a se unirem em busca de uma solução técnica para o problema. Os órgãos formularam uma proposta e apresentaram à imprensa na manhã desta segunda-feira (20).
O projeto, que tem custo estimado de quase R$ 2,69 milhões, consiste na instalação de placas e vidro laminado acima do parapeito e por toda a extensão da ponte. A medida, segundo os diretores do Crea, Ana Adalgisa Dias, e do CAU, Luciano Barros, conseguiria inibir os suicídios no local.
A equipe que formulou o projeto apontou que tinha cinco premissas: evitar os suicídios na ponte, aproveitar a estrutura existente, promover segurança, manter o visual da estrutura e utilizar um material resistente. Além desses pontos, eles consideraram, ainda, cinco restrições: o custo, que não poderia ser muito elevado; a autorização do projetista da ponte; a paisagem, já que o local é um ponto turístico da cidade; a manutenção; e as condições climáticas, já que há bastante vento e incidência de maresia.
A presidente do Crea-RN também chamou atenção para o ineditismo da parceria com o outro conselho. “Creio que seja, inclusive, um fato inédito essa junção entre Crea-RN e CAU-RN”. De acordo com ela, os órgãos foram procurados pelo deputado federal potiguar, General Girão, que se sensibilizou com o alto índice de tentativas de suicídio na Ponte e com a atividade dos Sentinelas de Deus, grupo religioso que atua no local há exatamente um mês impedindo suicídios.
Nesta terça-feira, 21, o parlamentar irá se reunir em Brasília com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para apresentar a proposta desenvolvida pelos conselhos.
Luciano Barros e Ana Adalgisa Dias esclareceram que a proposta é apenas uma sugestão para os órgãos competentes. “Essa é uma proposta. Podemos, também, receber contrapontos e propostas inéditas, mas o importante é que saímos da estaca zero”, esclareceu Ana Adalgisa.
Barros destacou que a atual estrutura da ponte não infringe as normas de engenharia e arquitetura, mas que “Natal pode ser vanguarda no desenvolvimento de uma legislação que obrigue a construção de contenção em estruturas como esta”.
O vereador de Natal Robson Carvalho, que também estava na apresentação da proposta, afirmou que tramita na Câmara Municipal um projeto para tornar essa ideia em lei. O parlamentar também disse que destinou R$ 100 mil de emendas para a instalação de videomonitoramento na ponte ainda na noite desta segunda-feira.
Tecnologia do Blogger.