Joinville recebe alunos de oito estados brasileiros e do Peru em competição de engenharia naval - Blog Srº Engenheiro

Joinville recebe alunos de oito estados brasileiros e do Peru em competição de engenharia naval

Alunos de engenharia naval fazem últimos retoques no Holandês Voador 1
Embarcação Holandês Voador 1 foi estilizada por pacientes do Hospital Infantil de Joinville
(Foto: )
Joinville sedia pela 7ª vez o Desafio Universitário de Nautidesign (Duna), competição inédita no Brasil e de abrangência internacional que estimula soluções na área de engenharia naval, e reúne neste ano estudantes de oito estados e 13 universidades brasileiras e uma equipe do Peru. O evento começou nesta quarta-feira (28) e segue até sábado (31), com participação de cerca de 250 estudantes, distribuídos em 28 equipes, e que competem em uma série de desafios envolvendo modelos de embarcações em escala reduzida.
O Duna 2019 tem como proposta projetar e executar modelos de barcos do tipo rebocador, em escala reduzida, que serão avaliados em quesitos como qualidade, eficiência, força e manobrabilidade. Participam desta edição, principalmente alunos de engenharia naval, além de mecânica, elétrica e automação de universidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Pará, Amazonas, Rio de Janeiro, Pernambuco e Bahia. A programação acontece na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), campus Joinville, e no Parque Expoville.
De acordo com o professor Luís Fernando Peres Calil, coordenador do curso de engenharia naval da UFSC, a competição é genuinamente catarinense e foi concebida depois que um grupo de alunos de engenharia da UFSC Joinville se mobilizou para montar um desafio universitário que envolvesse diferentes instituições com foco nos cursos de engenharia naval. A ideia deu certo e o evento que teve início em 2013 se encaminha para a consolidação como uma oportunidade de desenvolvimento técnico de engenharia, networking profissional, inteligência emocional, marketing, gestão e liderança, simulando situações reais.
— Os participantes formam as equipes, montam seus projetos e executam o modelo de embarcação, então apesar de o ato da competição ser lúdico isso acaba estressando os alunos para o desenvolvimento técnico e intelectual. Ao mesmo tempo é um estímulo para criar soluções voltadas a indústria naval — aponta.

Competição cooperativista

Promovido dentro de um Projeto de Extensão, coordenado pela acadêmica Ana Letícia Tavares, o Duna vai além de uma competição tradicional em busca de um campeão, é também um espaço colaborativo. Segundo ela, cada equipe participante faz uma solução diferente e acabam compartilhando e agregando o resultado ao projeto de outras equipes.
— Há essa troca de informações acontece o tempo todo, porque o objetivo é de que as equipes cooperarem além de competir, porque assim todo mundo cresce e alcança os dois pilares do desafio: desenvolvimento de novas tecnologias na área naval e formar uma rede de contatos para o mercado de trabalho — ressalta Ana.
De acordo com a organização do evento, as provas de inspeções e arguição de projetos acontecem na UFSC e os testes em água serão feitos no lago da Expoville. Todos os participantes recebem certificação e os vencedores são premiados com troféus. Pela primeira vez o Duna conseguiu também patrocínio externo para sua realização, da Praticagem São Francisco.
Jean Ramos, Letícia Mello e Elizandro Fagundes competem na equipe Holandês Voador da UFSC
Jean Ramos, Letícia Mello e Elizandro Fagundes competem na equipe Holandês Voador da UFSC
(Foto: )

Oportunidade de conhecimento e trabalho

Os mini-barcos são construídos com materiais diversos como alumínio naval, fibra, resina, aço, materiais compostos, inclusive por meio de impressão 3D. Um deles chama a atenção pela aparência. É o Holandês Voador 1 criado por alunos de engenharia naval da UFSC de Joinville, bicampeão da competição em 2017 e 2018, e que neste ano voltou repaginado. A embarcação de cerca de 70x33 centímetros foi pintada de branco e levada até o Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria para ser colorido pelas crianças e adolescentes atendidos pela instituição, resultando numa mistura de cores.
Além do Holandês Voador 1, Joinville estará representado por outras três equipes: Holandês Voador 2 (1ª participação), Proteus (1ª participação) e Hydra (3ª participação). Há ainda joinvilenses membros da equipe Roboat, da UFSC de Florianópolis.
Conforme o estudante de engenharia naval Elizandro Gomes Fagundes, membro da equipe Holandês Voador, dois grupos de dez alunos cada focaram nas duas embarcações levadas à competição neste ano. Enquanto o Holandês Voador 1 é utilizado e melhorado há ao menos dois anos, o Holandês Voador 2 foi criado do zero e levou em torno de um ano para ser concluído, entre ideia, projeto e execução.
— Nossa prioridade neste ano foi inovar, porque é legal ganhar o Duna, mas o mais importante é o aprendizado. Por isso a gente dobrou o número de integrantes para desenvolver melhor as embarcações e trabalhar melhor em equipe — afirma.
Segundo ele, um dos grandes potenciais é a possibilidade de estudantes das fases iniciais do curso terem contato com alunos já em período de formação e capazes de compartilharem conhecimentos que só serão vistos mais adiante na sala de aula. Jean Honorato Ramos, também do Holandês Voador, endossa as palavras do companheiro de equipe e diz que os resultados rompem as fronteiras universitárias, inclusive com possibilidade de propostas na indústria.
— Como este é um projeto de extensão, a gente tem contato prático com o que vemos, na teoria, em sala de aula. Só o fato de conhecer e colocar a mão na massa já é uma experiência surreal, mas vai além, é possível perceber diferença entre quem passou por uma equipe de competição com quem esteve na faculdade e não ingressou no projeto. Principalmente no mercado profissional isso é visível, porque a gente já chega com uma experiência a mais que eles não tiveram e terão que ganhar depois de estar um tempo dentro do próprio mercado de trabalho — considera Jean.

SERVIÇO

O quê? VII Desafio Universitário de Nautidesign - Duna 2019
Onde? UFSC e Parque Expoville, Joinville (SC)
Quando? 28 a 31 de agosto
Quanto? Evento gratuito para público espectador

PROGRAMAÇÃO

28/08 - QUARTA-FEIRA
9h - Abertura da competição
9h15 - Palestra "Evolução dos veleiros "
10h30 - Inspeções e arguição de projetos
17h - Palestra "Navalcare: Uma empresa de ex-participantes do DUNA"
19h - Happy Hour Zeit
29/08 - QUINTA-FEIRA
8h - Reunião de capitães
9h - Prova de Bollard Pull
14h30 - Tomada de tempo da corrida
22h - Quinta is the new FDS ed: DUNA
30/08 - SEXTA-FEIRA
8h - Reunião de capitães
9h - Prova de Força
14h30 - Prova de corrida
31/08 - SÁBADO
8h - Reunião de capitães
9h - Prova de Manobrabilidade
13h - Cabo de Guerra
15h30 - Reunião de capitães
16h30 - Cerimônia de encerramento

Gostou da matéria?
Curta e compartilhe nas suas redes sociais:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.